Terapias alternativas

Pode a acupunctura aumentar a minha fertilidade?

Investigações sugerem que a acupunctura pode ser útil para casais que sejam submetidos a fertilizações in vitro (FIV), mas ainda não há provas de que melhora a fertilidade em geral. Embora pequenos estudos indiquem resultados promissores, é necessária mais investigação antes que possamos afirmar que esta terapia milenar pode ajudar a engravidar.

A acupunctura baseia-se na teoria de que a energia vital (ou "qi", pronuncia-se "chi") flui através do corpo, ao longo de certas vias. Os acupuncturistas tentam equilibrar essa energia e restaurar a saúde, estimulando pontos específicos ao longo dessas vias com agulhas finas. Apesar de ser um ramo da medicina chinesa há 5000 anos, a acupunctura apenas foi aceite pela comunidade médica nas últimas duas décadas.

Em 2002, uma equipa de investigadores alemães descobriu que a acupunctura aumentou significativamente as hipóteses de engravidar de um grupo de 160 mulheres que estavam a ser submetidas a fertilizações in vitro (FIV). Quarenta e dois por cento das mulheres que tiveram sessões de acupunctura engravidaram, em comparação com 26 por cento das mulheres que não as tiveram. Os investigadores especularam que a acupunctura ajudou a aumentar o fluxo sanguíneo para o útero e a relaxar o tecido muscular, dando aos embriões melhores hipóteses de implantação.

Outra investigação sugere que a acupunctura é eficaz na redução do stress. Visto que se tem demonstrado que o stress interfere com a concepção, reduzir o stress através da acupunctura pode teoricamente melhorar as hipóteses de engravidar. Algumas mulheres consideram a acupunctura útil para lidar com o stress que sentem quando tentam engravidar.

A acupunctura também pode ajudar na infertilidade masculina. Alguns estudos têm demonstrado que sessões regulares melhoram significativamente a contagem e a mobilidade dos espermatezóides.

Para que o tratamento de acupunctura seja verdadeiramente eficaz a contagem de espermatezóides teria de ultrapassar o limiar da contagem necessária para a concepção - um mínimo de 10 a 12 milhões de espermatezóides por ejaculação. Esses estudos concuiram que os homens nunca conseguiram esses níveis.

No entanto, uma nova investigação demonstra que a acupunctura pode melhorar significativamente a qualidade e a saúde dos espermatezóides. Num estudo publicado na revista Fertility and Sterility em 2005, os investigadores analisaram amostras de esperma de homens com infertilidade por causas desconhecidas, antes e depois dos tratamentos de acupunctura. Descobriram que a acupunctura estava associada a menos deficiências estruturais dos espermatezóides e um maior número de espermatezóides normais.

A maioria dos especialistas acredita que precisamos de estudos mais aprofundados, de preferência aleatórios e com controle de placebo, utilizando-se agulhas falsas em alguns pacientes e agulhas verdadeiras noutros, para se concluir se a acupunctura é eficaz. Em alguns dos estudos acima mencionados, os pacientes e os profissionais de saúde já sabiam de antemão que a acupunctura tinha sido realizada, por isso os estudos não foram "científicos" e o sucesso do tratamento pode ter-se devido ao efeito placebo. Talvez tenha sido a crença dos pacientes na acupunctura - em vez da acupunctura propriamente dita - que representou o sucesso do tratamento.

Porém, no final não é importante se o sucesso da acupunctura se deve ao efeito placebo. O mais importante é que a acupunctura é relativamente segura e, se melhora a fertilidade - mesmo que se baseie apenas numa crença - pode valer a pena.

O melhor primeiro passo para o tratamento de qualquer problema de fertilidade é contactar um especialista. Se decidirmos experimentar a acupunctura, devemos sempre procurar um acupuncturista certificado. Aceda ao site da Sociedade Portuguesa Médica de Acupunctura para mais informações.

Helen Kim -  Endocrinologista Reprodutiva

 

Posso tomar mais alguma coisa, para além de medicamentos da fertilidade, para aumentar as minhas hipóteses de engravidar?

Nenhum dos designados medicamentos generalistas de saúde à venda em hervanárias vai ter algum impacto real sobre a nossa fertilidade.

O mais importante que podemos fazer, para além dos medicamentos e tratamentos de fertilidade, é reduzir o nível de stress.

Primeiro, é muito importante fazer uma avaliação reprodutiva em geral para excluir problemas básicos, tais como obstrucção tubária ou má produção de esperma. Se estivermos a pensar em engravidar, diagnósticos destes exigem intervenção médica e, se estivermos a tentar engravidar há muito tempo (um ano ou mais) sem sucesso, vamos precisar de algum tipo de tratamento, mesmo que não tenhamos nenhum problema específico.

Porém, se estivermos à procura de melhorar as nossas hipóteses de engravidar, a melhor recomendação é não agendar a relação sexual para um determinado dia/hora, porque isso pode aumentar drasticamente o stress e, ironicamente, inibir a ovulação. Devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para nos abstrairmos do ritmo agitado da vida moderna e certificarmo-nos que passamos tempo de qualidade com o nosso parceiro. Isso irá aliviar o stress e permitir uma ovulação normal, melhor do que um medicamento "natural".

Sherman Silber - Especialista de Fertilidade

 

Alguns alimentos podem aumentar as hipóteses de engravidar?

Os mitos sobre os poderes de fertilidade de alguns alimentos como barbatana de tubarão, ginseng, pinhões, ameixas secas, infelizmente são pura ficção. Muitos baseiam-se na noção simplista de que a ingestão de alimentos parecidos com os órgãos sexuais, como figos ou ovos, ajudariam os órgãos a funcionar melhor. Além disso, nada comprova a teoria de que comer alimentos picantes pode aumentar a potência sexual, aumentando a sua pressão sanguínea e a pulsação.

Há provas científicas de que a ingestão de ostras pode aumentar a fertilidade, visto que são embaladas com zinco, que desempenha um papel na produção de esperma e testosterona nos homens, e na ovulação e fertilidade nas mulheres. Isso não significa que tenhamos que comer um prato de ostras em todas as refeições, mas sim que devemos ingerir a dose diária recomendada de zinco (9 mg por dia) para ajudar a manter o nosso sistema reprodutivo a funcionar correctamente. Porém,  quantidades excessivas de zinco (ou qualquer nutriente) não nos transformam em máquinas-fazedoras-de-bebés. De fato, doses elevadas de vitaminas e minerais podem reduzir a nossa fertilidade.
Bridget Swinney - Nutricionista

Tomar xarope da tosse ajuda a engravidar?

Ainda não há pesquisa médica suficiente que suporte essa ideia, mas as evidências sugerem que pode ajudar. Porém, existem algumas advertências. Um ingrediente utilizado em alguns xaropes da tosse - guaifenesin - pode ajudar a engravidar, diluindo o fluido cervical, permitindo que o esperma viaje através do cólo do útero e fertilize um óvulo. Se geralmente regista a sua temperatura todas as manhãs em que está a ovular, mas não produz fluido cervical adequado (o fluido deve ter uma consistência mais líquida), o guaifenesin pode ser a ajuda que precisamos para engravidar. No entanto, há um paradoxo: precisamos sempre de saber se a ovulação estará próxima, para podermos tirar proveito deste ingrediente e a única maneira de o fazer é verificar o fluido cervical. O guaifenesin funciona melhor em mulheres que produzem algum fluido cervical.
Como funciona? O guaifenesin é um ingrediente bastante comum nos xaropes da tosse, visto que é um expectorante, ou seja, alivia a congestão, ajudando a liquefazer o muco nos pulmões, permitindo depois que seja expulso através da tosse. E como funciona sistematicamente em todas as membranas mucosas do nosso corpo, também pode tornar o fluido cervical mais líquido e menos espesso.
O truque é encontrar um xarope da tosse em que o guaifenesin seja o único ingrediente activo, por isso verifique os rótulos atentamente. Muitos medicamentos para a tosse e para a gripe contêm antihistamínicos que também actuam no nosso corpo, mas têm o efeito inverso: secam o muco cervical e diminuem a sua fluidez. Enquanto estamos a tentar engravidar, não há necessidade de nos expormos a outros medicamentos desnecessariamente, por isso devemos tentar encontrar um produto que contenha apenas guaifenesin, sem outros ingredientes activos, como o dextrometorfano (um supressor da tosse) e álcool. A humibid LA é guaifenesin em comprimido, disponível através de prescrição médica, é uma opção segura.
Se estivermos a tomar o guaifenesin sob forma líquida, devemos tomar 2 colheres de chá três vezes ao dia, na altura do mês em que iremos ovular. Se estivermos a tomar em comprimido (Humibid LA), devemos tomá-lo como prescrito para a gripe. Aconselho a toma do guaifenesin desde o primeiro dia em que verifique  humidade durante o dia em que a sua temperatura se altera.
O guaifenesin até pode funcionar em mulheres que retiraram células cervicais anormais ou que fizeram uma biópsia cónica (em que é retirado parte do cólo do útero para tratar lesões que podem ser pré-cancerígenas). Este procedimento destrói algumas das criptas cervicais que produzem fluido.
Se produz pouco fluido cervical, tomar guaifenesin pode ajudar a produzir fluido cervical mais líquido e fluido através das criptas cervicais que ajudam a engravidar.
Toni Weschler - Educador de Fertilidade

O yoga ajuda a engravidar?

Talvez, o yoga pode reduzir os nossos níveis de stress. Está mais que provado que o stress interfere na nossa capacidade para engravidar, por isso faz todo o sentido que os efeitos calmantes do yoga sejam benéficos e aumentem as nossas hipóteses de engravidar. E porquê que o stress pode prejudicar a concepção? Porque quando estamos com stress, o nosso cérebro entra em piloto automático e aumenta a produção de hormonas de stress, como a adrenalina e o cortisol, e diminui as hormonas sexuais. Esta combinação pode prejudicar o nosso calendário de ovulação, tornando-se mais difícil engravidar.
Se optarmos por fazer yoga devemos escolhar um tipo mais suave de exercícios, visto que aulas de yoga mais lentas e pausadas são melhores para acalmar. Se todo o stress de engravidar começa a extinguir a chama da paixão, nada melhor que levar o nosso companheiro para o yoga.
Timothy McCall - Médico


O chá verde ajuda a engravidar?

Se gostamos de chá verde, não faz mal nenhum beber um copo ou dois por dia, enquanto andamos a tentar engravidar, mas por si só não aumenta as hipóteses de engravidar. Apesar de alguns dos  nutrientes encontrados no chá verde oferecerem alguns benefícios para a saúde, estudos demonstraram que  não promove a fertilidade. O chá verde, que é feito de folhas de chá não fermentadas, contém produtos químicos chamados polifenóis. Os especialistas acreditam que estes produtos químicos actuam como antioxidantes, substâncias que protegem as células do corpo contra algumas doenças.
De facto, o chá verde contém cafeína e ácido tânico, ambos relacionados com problemas de fertilidade e risco de aborto espontâneo, quando consumidos em grandes quantidades. De qualquer modo, a maioria dos chás verdes contêm muito menos cafeína que o chá preto ou o café.
Se andamos a tentar engravidar há um ano ou mais sem sucesso (ou há 3-6 meses, se tivermos mais de 35 anos de idade), ou temos períodos menstruais irregulares, o melhor é consultar um especialista em fertilidade.

Helen Kim - Endocrinologista Reprodutiva


As massagens ajudam a engravidar?

Não há qualquer evidência científica de que as massagens aumentem a fertilidade e as taxas de sucesso de uma gravidez. Um estudo revelou que as massagens podem reduzir o nivel de ansiedade. Visto que o stress pode interferir com a nossa capacidade de engravidar, faz sentido reduzir o stress através de massagens e que o facto de estarmos mais calmas e relaxadas aumente as nossas possibilidades de engravidar.
A viagem até à gravidez pode ser bastante stressante. Ao longo do tempo, o stress crónico pode boicotar as nossas tentativas para engravidar. Apesar de ainda não compreendermos totalmente a relação entre stress e fertilidade, pensamos que os altos niveis de stress interferem com o centro hormonal do cérebro. Como resultado, o nosso cérebro pode não enviar as hormonas reprodutivas necessárias que dizem aos ovários quando libertar o óvulo, atrasando assima a ovulação.
Num estudo publicado em Janeiro de 2004 investigadores testaram 36 adultos saudáveis com 3 tipos básicos de massagem: moderada, leve ou vibratória. Apesar dos investigadores não verificarem os efeitos da massagem na fertilidade, descobriram que a massagem reduziu o stress significativamente. Durante tratamentos de 10 minutos, os cientistas mediram os niveis de stress dos voluntários e ritmos cardíacos com um EEG, uma máquina que mede as ondas cerebrais e um EKG, um instrumento que regista diferenças no batimento cardíaco. Enquanto a ansiedade diminuiu nos três grupos, no grupo da massagem moderada verificou-se a maior queda de niveis de stress. E as boas notícias são que as massagens neste estudo apenas duraram 10 minutos. Por isso, se pudermos ter uma hora de massagens ou apenas alguns minutos, isso ajudará a eliminar a ansiedade e o stress.
Não há nada melhor que fugir dos nossos problemas ouvindo uma música calma e alguém a tratar de nós.
Se estivermos a passar por tratamentos de infertilidade caríssimos, devemos também considerar a opção de gastarmos dinheiro em nós próprios que não envolva óvulos e esperma. O relaxamento de uma massagem irá fazer maravilhas pelo nosso corpo.
Alice Domar - Psicóloga
publicado por babyblues às 00:01 | link do post | partilhar