Nutrição da fertilidade

As dietas altamente proteicas interferem nas hipóteses de engravidar?

Talvez, mas muito pouco provável. Foi divulgado um estudo que indica que uma dieta altamente proteica pode dificultar a gravidez, mas foi um estudo preliminar inconclusivo. Os investigadores sugeriram que o efeito negativo de uma dieta altamente proteica reside no facto de elevados níveis de uma substância química denominada amónio se alojar na área reprodutiva feminina. Níveis elevados de amónio poderão estar relacionados com problemas de implantação do embrião.

De facto, fazer dieta enquanto se está a tentar engravidar pode ser bom se formos obesas, visto que ter peso a mais pode interferir com o nosso ciclo menstrual. Além disso, a obesidade pode ser responsável por futuras complicações na gravidez, por isso se estivermos preocupadas com o nosso peso, devemos sempre falar com o nosso médico que nos indicará o tipo de dieta e exercícios físicos adequados.

Helen Kim - Endocrinologista Reprodutiva


Para além das vitaminas, que nutrientes preciso de ingerir antes de engravidar?

Devemos começar por prestar mais atenção ao que comemos, porque todo o nosso estado nutricional pode afectar as nossas hormonas e a nossa capacidade de engravidar. Muitas mulheres consideram útil manter um registo diário da comida que ingerem, para se auto-disciplinarem.

 

Deve inserir na sua dieta:

• Cinco ou mais porções de cereais e amidos, incluindo pelo menos três grãos inteiros;

• 2 chávenas de frutas e 2 e meia chávenas de legumes (não esquecer de incluir uma variedade, como verde escuro e vegetais ricos em amido, laranja e frutas ricas em vitamina C, assim como feijão e legumes)

•5 a 6 gramas de proteína magra de uma variedade, tais como peixes, aves, carne de porco, ovos, feijão e legumes.

•Três porções de laticínios ou alimentos ricos em cálcio (leite, iogurte, queijo)

•6 colheres de chá de adição de gordura vegetal a partir de vegetais saudáveis, como canola, azeite, óleo de linhaça castanha ou produtos feitos com estes óleos. Abacate e azeitonas são fontes de gorduras saudáveis. (Tente evitar a gordura trans, a gordura "má" encontrada em muitos alimentos fritos e cozinhados muito rapidamente.)


Menu do dia:

Pequeno-Almoço

•Cereais com fruta fresca e leite;

•Torrada de trigo integral com geleia.


Lanche da manhã

•Maçã


Almoço

•Salada de espinafree com framboesas secas e queijo ralado com molho vinagrete;

•Sanduiche de frango grelhado ou hambúrguer vegetariano com cogumelos, alface e tomate;

•1 chávena de vegetais ou sumo de tomate.

 

Lanche da tarde

•½ chávena de sumo de laranja natural

•Pistácios, cajus, cenoura

Jantar

•Salmão escalfado

•Espargos com limão no vapor

•Batatas assadas no forno com azeite e alecrim
•Manga fresca

Antes de dormir
•Leite

Bridget Swinney - Nutricionista


Posso tomar megavitaminas enquanto tento engravidar?

Não, visto que megadoses de certas vitaminas e minerais podem prejudicar o bebé.
As vitaminas lipossolúveis - tais como as vitaminas A, D, E e K - são armazenadas no nosso organismo e podem acumular-se de tal modo, que podem atingir um nível tóxico, se ingeridas em demasia. O excesso de vitamina A pode causar defeitos de nascimento, bem como dores de cabeça, diarreia, danos no fígado e nos ossos. Quando as vitaminas solúveis em água - como as vitaminas B e C - não são armazenadas no organismo, uma grande quantidade delas pode ainda causar problemas. É melhor ficar com 100 por cento da dose diária recomendada (RDA) para cada vitamina e mineral. Mesmo que não estejamos a tomar "megadoses" de vitaminas,  podemos ter o mesmo efeito se estivermos a comer mais do que uma porção  por dia de cereais e/ou outros alimentos enriquecidos. Vitaminas e minerais (bem como suplementos de ervas) também são encontrados na água enriquecida, bebidas e barras energéticas. Devemos ler sempre os rótulos para saber exactamente a quantidade de vitaminas que estamos a ingerir. Uma dieta equilibrada e um polivitamínico ou suplemento pré-natal, contendo 400 mcg de ácido fólico e 100 por cento da RDA de vitaminas e outros nutrientes é tudo o que necessitamos. De qualquer modo, devemos sempre questionar o nosso médico ou nutricionista em caso de dúvida.
Bridget Swinney - Nutricionista

Que quantidade de ácido fólico devo ingerir enquanto tento engravidar?
A ingestão diária recomendada de ácido fólico para todas as mulheres em idade fértil é de pelo menos 400 microgramas (mcg), ou seja, 0,4 miligramas (mg). Tomar ácido fólico durante pelo menos um mês antes da concepção diminui o risco de defeitos do tubo neural, como espinha bífida, até 70 por cento. Durante a gravidez, a dose recomendada aumenta para 600 a 800 mcg ou 0,6 a 0,8 mg. Naturalmente, as necessidades de algumas mulheres são diferentes. Se tivermos ihistorial clínico familiar de defeitos do tubo neural, provavelmente devemos tomar 4.000 mcg (4 mg) de ácido fólico por dia. Devemos sempre conversar com o nosso médico. Podemos comprar os suplementos de ácido fólico na farmácia ou um multivitamínico pré-natal.
Jill Stovsky - Fisiologista  e dietista



publicado por babyblues às 00:01 | link do post | partilhar